Somos o Drible. Estúdio de Arquitetura e Urbanismo que surgiu do encontro de 3 arquitetos com vontade de fazer um mundo melhor através da arquitetura e do urbanismo.

Atuamos em diversas escalas de projetos arquitetônicos e urbanos, tendo a cidade e as pessoas como parceiros e fonte de inspiração.  

Nosso desafio é mudar a direção dos espaços construídos e a forma como as pessoas interagem com a arquitetura e a cidade.

NOSSO TIME

Formado na Universidade Federal de Santa Catarina em 2017, possui experiência com projetos residências e comerciais e na implementação de projetos de mobilidade ativa, requalificações urbanas e ajustes de acessibilidade.

  HENRIQUE SCHÜRHAUS  

  arquiteto urbanista  

  CAU A141109-8  

  NATAN BREUS NENEAS  

  arquiteto urbanista  

  CAU A144038-1  

Formado na Universidade Federal de Santa Catarina em 2016. Nascido em São Paulo, encontrou em Florianópolis seu lugar para desenvolver seus estudos por marcenaria e a relação do mobiliário com o espaço construído. Tem experiência nos processos de gerenciamento de obras e em projetos de desenvolvimento de malhas cicloviárias e de requalificação urbana.

Formado na Universidade Federal de Santa Catarina em 2017, possui experiência com projetos residências e comerciais, além de projetos de projetos de mobilidade urbana e requalificações urbanas de grande porte.

  YURI CABRAL  

  arquiteto urbanista  

  CAU A204877-9  

Uma mudança de direção que muda a arquitetura (o jogo) 

O Drible surge do encontro da criatividade com a adversidade. Da ginga e do movimento. Sua beleza está no processo. Ele não é estático. 

É em si uma forma própria de manifesto. Social, político, estético e criativo. 

É um movimento no tempo. A arquitetura vivenciada. 

Para além da imagem, da forma, do domínio imagético dos tempos atuais para a busca e experimentação de uma arquitetura vivenciada e como parte de um processo contínuo.  

O espaço como agente, como tempo e como palco.  

Palco das sensações, da vivência, da experiência, das relações pessoais. 

Buscamos a arquitetura, o design e o urbanismo que vá além da forma e da imagem estática. Que desmaterialize o grande objeto construído. Estamos interessados nas relações e nas experiências. Na relação da arquitetura com a cidade, nas relações das pessoas com os espaços, nas sensações que os projetos produzem, nas relações do tempo com a arquitetura. 

A materialidade se relaciona com o corpo, que se relaciona com o espaço, que se relaciona com o tempo em um movimento contínuo e difuso. 

Buscamos o que é essencial na arquitetura e no arquiteto. 

Uma arquitetura relacional, vivenciada, da ginga e do movimento. 

O Drible é coletivo. Um conjunto de atores, experiências, pesquisas e experimentações em constante mudança.

INSTAGRAM